Home Coronavírus Coronavoucher: Auxílio Emergencial teve 104,1 milhões de pedidos negados

Coronavoucher: Auxílio Emergencial teve 104,1 milhões de pedidos negados

Um total de 104,1 milhões de pessoas tiveram 0 pedido negado de auxílio no valor de R$ 600,00 oferecido pelo Governo Federal, segundo dados da noite desta sexta-feira (10). A Caixa Econômica Federal informa que o são diversos os motivos para a negativa sobre o pedido de auxílio, elencando entre eles, a fraude e a desinformação sobre os critérios que são exigidos, neste último caso, para quem quer e precisa do auxílio Coronavoucher.

Todos os os pedidos recebem análise especial da Dataprev, que é a empresa de tecnologia responsável pela apuração dos dados e que é ligada diretamente ao Ministério da Economia, contando ainda com o apoio do Banco do Brasil, para apuração de tais dados. Ainda, do palácio do Planalto, o governo tem dado ênfase quanto a possíveis tentativas de fraude, sendo que em momentos como este de crise da saúde mundial, ainda assim há pessoas de má-fé que tentam tirar proveito da situação. Na quinta-feira o Governador de São Paulo, João Dória, alertou sobre esta fraudes e disse que os espertinhos que tentarem burlar as regras cometendo fraudes seriam encontrados e severamente punidos. Já A Polícia Federal e a Abin (Agência Brasileira de Inteligência), estão trabalham em um completo mapeamento dos golpistas que buscam se aproveitar da crise sanitária, a fim de prender os criminosos.

Coronavoucher: Auxílio Emergencial teve 104,1 milhões de pedidos negados
Coronavoucher: Auxílio Emergencial teve 104,1 milhões de pedidos negados

No entanto, a Caixa Econômica Federal deu números expressivos de pessoas que atenderam aos requisitos para receber o Coronavoucher (Auxílio Emergencial). Ao todo 31,5 milhões de brasileiros concluíram cadastro até esta sexta-feira (10). Foi informado também a imprensa que foram enviados 135,6 milhões de mensagens para celular via (SMS), dando desta forma a confirmação do cadastro do auxílio emergencial. Um total de 8,6 milhões de ligações são realizadas para a central 111, pois neste número os brasileiros podem tirar dúvidas e pedir informações.

Sendo assim, nota-se a discrepância nos números de cadastros realizados e nos que foram aceitos, sinalizando desta forma a quantidade expressiva de auxílio emergencial negado.

Cononavoucher: Quem tem o direito de receber o Auxílio Emergencial do Governo Federal?

Eu tenho direito ao auxília emergencial?
Esta é a pergunta que muitos brasileiros estão fazendo, sendo assim elencamos abaixo os critérios e prerrogativas necessárias para que a pessoa se qualifique para receber o Coronavoucher, como auxílio durante a Pandemia de Coronavírus no valor de R$ 600 (seiscentos reais):
Trabalhadores informais
intermitentes inativos
autônomos
mulheres que são chefe de família.

Não estão no grupo acima trabalhador que recebe aposentadoria; quem está recebendo o seguro desemprego ou mesmo quem seja beneficiário direto de ajuda do governo, a exceção fica por conta de quem recebe o Bolsa Família.

Por William De Camargo/Folha Paulistana

- Advertisment -

Most Popular

Morre Diego Maradona aos 60 anos – O Príncipe do Futebol

Na manhã desta quarta-feira (25), morreu o maior ícone do futebol argentino: Diego Armando Maradona, aos 60 anos.

BLACK FRIDAY: Rebecca Bonbon com descontos de até 70%

A Black Friday começou mais cedo na Loja Oficial Rebecca Bonbon. A data para o início de ofertas que chegam até em 70% começou...

Ministério da Economia mantém previsão de queda em 4,7% este ano

15.09.2020 - 13h40 - A projeção de inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 2020 é de 1,83%, acima da previsão de julho (1,6%). “O principal responsável pela elevação da projeção é o preço de alimentos. Observando a evolução do IPCA ao longo do ano, vemos que a inflação acumulada em 12 meses do grupo Alimentação no Domicílio, após atingir um valor mínimo de 5,06% em março, acelerou até alcançar 11,39% em agosto (último dado disponível).

São Paulo registra 234 mortes por covid-19 em um dia

Com 234 mortes e 8.055 novos casos registrados nas últimas 24 horas, o estado de São Paulo soma agora 32.338 óbitos e 882.809 casos confirmados do novo coronavírus desde o início da pandemia.

Recent Comments