quinta-feira, outubro 4, 2018
> Brasil > Geraldo Alckmin se mostra o mais preparado para ser presidente do Brasil

Geraldo Alckmin se mostra o mais preparado para ser presidente do Brasil

Geraldo Alckmin se mostra o mais preparado para ser presidente do Brasil

Aos 64 anos de idade, formado em medicina e um dos fundadores do PSDB, Geraldo Alckmin que já acumula 44 anos de vida pública, governou o Estado de São Paulo por quatro vezes e mostra-se o político mais apto a governar o Brasil, segundo o meu ponto de vista. Foi eleito vereador e posteriormente presidente da Câmara Municipal de Pindamonhangaba (SP), e foi o prefeito mais jovem eleito na mesma cidade.

Em São Paulo sempre esteve um passo à frente dos demais estados brasileiros. Governar o estado que praticamente sustenta toda a nação, onde se concentram as maiores empresas e negócios, nunca foi uma tarefa fácil. Meus encontros com Geraldo Alckmin foram pelo menos dez, nos quais, sempre respondeu a todas as perguntas, por mais inconveniente que eu como jornalista pudesse ser. Educado, bem humorado, não faz o tipo populista, nem tão pouco tem a cara dos muitos que se apresentam por aí com idéias mirabolantes para fazer uma São Paulo melhor, justificando desta forma o motivo pelo qual conseguiu a façanha de ser eleito por 3 vezes Governador pelos paulistas e governar por 4 vezes.

Recordo-me que em um encontro com o mesmo, em evento de entrega de obra na cidade de Santana de Parnaíba e apresentado ao Governador pelo prefeito da cidade Silvinho Peccioli (DEM), a quem Alckmin sempre demonstrou muita simpatia e não deixava de elogiá-lo, mesmo sendo de partido diferente. Nobreza e reconhecimento, independente de partido político, credo ou time do coração, Alckmin sempre conseguiu, mesmo com o pouco carisma que possui, por não ser apelativo, conquistar os menos e os mais afortunados,

Para os menos afortunados, Alckmin criou muitos programas que ajudou de forma significativa. Aos mais afortunados, Geraldo sempre tratou de forma imparcial, independente da quantia que o cidadão tivesse em sua conta bancária.

Recordo-me de uma pergunta que fiz ao Governador na cidade de Itapevi, quando o mesmo inaugurava uma obra e nem sequer sonhava com a possibilidade de ser um pré-candidato a presidência da república. Perguntei ao então Governador de São Paulo: Governador, o que é necessário para que o Brasil cresça em passos largos? “Para o Brasil crescer primeiro temos que extinguir ao máximo a corrupção, gerando emprego, investindo na educação, saúde e em segurança. Mas reforço que o principal para termos todos estes outros é a educação. Os jovens precisam de cursos que sejam profissionalizantes e tenham maiores oportunidades de emprego”, finalizou Alckmin.

Quando ele falou estas palavras no ano de 2013 para mim na cidade de Itapevi, acabei recordando de uma outra época, quando o Governador de São Paulo era Mario Covas. Eu havia acabado de chegar na cidade de Osasco, no ano de 1998, quando Covas, percebeu eu tentando me aproximar dele para uma entrevista. Ele notou que eu não estava empurrando ninguém, mas com muito esforço tentando falar com ele, ao mesmo tempo em que eu segurava minha câmera fotográfica para fotografar-lo. Para minha surpresa, com a mesma doçura e educação que sempre fui tratado por Alckmin, apesar de perguntas apimentadas, Mario Covas mandou parar uma Topic (Asia Motors) branca que o transportava, e convidou este simples mortal a adentrar e realizar a entrevista.

Geraldo Alckmin faz parte do legado deixado por Mário Covas, bem como pelo próprio presidente Fernando Henrique Cardoso, que da mesma forma, quando ministro e posteriormente como Presidente da República me atendeu, respondeu, e eu nunca deixei por menos, cobrando e alfinetando cada um destes três nomes que citei neste artigo.

A experiência já mostrou que o melhor vereador, prefeito, deputado, senador, governador e presidente é aquele que deixa a faca na cozinha e que não anda com ela entre os dentes, pronto para deferir contra seus adversários palavras agudas, que (na maioria das vezes) são mentirosas ou como estão chamando agora de FakeNews.

Qualquer um que pleiteia qualquer um desses cargos públicos eleitos pelas urnas e pelo povo, precisam ante de qualquer coisas entender que hoje o brasileiro está mais inteligente, que não se deixará levar pelo populismo e nem tão pouco por manobras impensadas que visam tão somente o poder e o poder! Redundante sim, porém verídico.

Não sei se Alckmin será mesmo candidato, mas achei que poderia contar esta breve experiência que ocorreu comigo para nomear aqui 4 políticos que sempre olhei com muito respeito.

Uso este espaço como artigo de opinião pessoal, sendo o mesmo um ato baseado na Constituição que me dá o direito a Liberdade de Expressão e Pensamento!

Que vivam e vençam os que realmente são Honestos (com H maiúsculo).

Por William Camargo
Jornalista e Editor da Folha Paulistana
Mtb. 39.455