Scroll to Top

Folha Paulistana Online

#

Gilberto Occhi assume Ministério da Saúde

Ao tomar posse nesta segunda-feira (2/4), o novo ministro da Saúde, Gilberto Occhi, garantiu que dará continuidade à gestão eficiente dos recursos para continuar ampliando o acesso à saúde no Brasil. Gilberto Occhi é funcionário público de carreira e deixou o comando da presidência da Caixa Econômica Federal, que ocupava desde 2016, para assumir a Pasta.

“Vamos trabalhar para avançar ainda mais no que já foi feito, melhorando o uso do recurso público e permitindo que os investimentos em saúde beneficiem ainda mais à população brasileira”, afirmou Gilberto Occhi, durante a transmissão do cargo. O novo ministro lembrou que o seu antecessor, Ricardo Barros, conseguiu, com eficiência, economizar R$ 5 bilhões e reaplicar os recursos em programas como o Farmácia Popular e em áreas prioritárias, como a Atenção Básica. “Não haverá nenhum tipo de ruptura. O trabalho terá prosseguimento e os compromissos serão honrados”, disse o novo ministro.

Durante a posse de Gilberto Occhi no Palácio do Planalto, o presidente da República, Michel Temer, destacou as ações desenvolvidas na Caixa Econômica Federal e desejou uma boa gestão à frente da saúde. “Nossa profunda confiança ao Gilberto Occhi, que continuará priorizando uma gestão eficiente e agora poderá, no Ministério da Saúde, continuar zelando pelo bem-estar de todos os brasileiros”, destacou o Presidente da República.

Ao finalizar seu primeiro pronunciamento como ministro da Saúde, Gilberto Occhi agradeceu a presença dos servidores do Ministério da Saúde presentes e destacou algumas palavras que representam suas responsabilidades à frente da Pasta. “Reforço aqui quatro palavras que costumo usar quando assumo a responsabilidade de gerir uma nova função: confiança, trabalho, respeito e honestidade. É dessa forma que eu quero estar à frente desse Ministério, como meu antecessor, Ricardo Barros fez”, pontuou Gilberto Occhi.

Além da experiência como gestor de um banco público, Gilberto Occhi já ocupou outras duas Pastas: o Ministério da Integração Nacional, entre janeiro de 2015 e abril de 2016, e o das Cidades, entre março e dezembro de 2014.

Por Amanda Mendes, da Agência Saúde
Edição final: William Camargo/Folha Paulistana