Scroll to Top

Dunga deve sair e CBF pode escolher Tite como novo técnico da Seleção

Por William Camargo / Publicado em14/06/2016 12:34 /

Atualizado em: 14/06/2016 às 12:34

Atualizado em 14/06/2016 às 14h04 – Dunga deverá deixar o comando da Seleção Brasileira de Futebol ainda hoje (14), e provavelmente ainda esta tarde Tite pode ser anunciado como o novo técnico da Seleção Brasileira de Futebol. O sexto lugar nas Eliminatórias da Copa do Mundo e a desclassificação diante do Peru no último domingo, estão sendo cruciais, pois afinal a torcida brasileira não se encantou em nada com o trabalho executado por Dunga e seus comandados. Também deve deixar a frente da Seleção do Brasil, o ex-goleiro saopaulino Gilmar Rinaldi.

Dunga deve sair e CBF pode escolher Tite como novo técnico da Seleção
Dunga deve sair e CBF pode escolher Tite como novo técnico da Seleção – Foto: William Camargo/Folha Paulistana

Marco Polo Del Nero, presidente da CBF aguarda Dunga para uma reunião onde será decidido o futuro da Seleção. Nada oficial ainda no site da Federação Brasileira de Futebol, porém, como adiantamos logo após a derrota para o Peru, no domingo passado, (Vide Matéria Aqui), fonte de confiança informou nossa reportagem de que a saída de Dunga já estaria garantida, além de também já apontar o nome de Tite, atualmente técnico do Corinthians.

Tudo deverá ser resolvido ainda hoje, depois da reunião com Dunga, depois das 14h30. O treino no CT do Corinthians começa por volta de 15h, e muito provavelmente Tite receberá uma ligação já com o convite oficial.

A bagagem de Tite, caso seja ele mesmo o novo comandante da Seleção Brasileira, é muito superior quando o assunto é montar uma equipe campeã. Ele é ídolo da maior torcida do Brasil, a torcida do Corinthians, e em suas passagens acumulou muitos títulos, entre eles a Taça Libertadores e o tão sonhado Mundial de Clubes.

Resta mesmo agora esperar pelo anuncio oficial da CBF, quando então todos poderão saber quem será o novo técnico da Seleção Brasileira, caso se confirme a saída de Dunga e Gilmar Ronaldi, logo mais à tarde.

Por William Camargo/Folha Paulistana